PALACIO DA PENA SALA DE JANTAR

My Image

VISITA VIRTUAL 360º


Sala de Jantar

D.Fernando aproveitou o espaço do antigo refeitório dos frades para fazer a sua sala de Jantar. Sala coberta por abóbadas de nervuras manuelina do séc. XVI, e revestida com azulejos da Fábrica Roseira do século XIX. Mobiliário de carvalho encomendado em 1866 por D. Fernando à Casa Gaspar de Lisboa.
A copa era um espaço de apoio às refeições que tinham lugar na Sala de Jantar. As paredes e teto estão inteiramente revestidos por azulejos de figura avulsa com a representação de estrelas verdes e vermelhas, fornecidos pelo fabricante Eugénio Roseira em 1867.
O armário copeiro de madeira de vinhático e de portas vidradas, que é original do tempo de D. Fernando II, guarda parte de um serviço de jantar de porcelana de Limoges (França, 1893-1910) com a coroa da Casa Real. O serviço de porcelana da Vista Alegre, branco e verde, encomendado por D. Fernando (Portugal, 1870-1880) pode ser visto num outro armário ao fundo da sala.
A Sala de Jantar da Família Real ocupa o mesmo espaço que foi utilizado, no tempo do convento, para refeitório dos monges. Como na Copa, a alteração mais evidente do século XIX é o revestimento das paredes que passou a ser feito com os mesmos azulejos da fábrica Roseira. Atualmente, pode observar-se o mobiliário que D. Fernando II adquiriu a “Gaspar. Armador e Estofador. Sucessores Barbosa & Costa. Praça do Loreto, 60, Lisboa” em 1867, composto por uma mesa extensível, 34 cadeiras (embora estejam expostas apenas 17), dois armários-copeiros de canto, dois trinchantes e duas armações para cortinas.
Nas cantoneiras apresenta-se parte da coleção de cerâmica de D. Fernando II que reproduzem o modo de colocação que conhecemos das fotografias históricas da Sala de Jantar do Palácio da Necessidades.
Sobre a mesa, pode observar-se um magnifico centro de mesa em forma de embarcação sustentada por duas sereias (Paris, 1885, ourives Froment Maurice e Louis Aucoc). Trata-se de um presente oferecido pelas senhoras de Paris à rainha D. Amélia aquando do seu casamento com o rei D. Carlos I em 1886.


My Image
My Image