PALACIO DA PENA SALÃO NOBRE

My Image

VISITA VIRTUAL 360º


Salão Nobre

Inicialmente pensado para servir como Sala dos Embaixadores, este espaço foi posteriormente transformado em Sala de Bilhar, tendo sido remodelado a partir de 1865.
o Salão Nobre, onde estuques, lustres, móveis e pedaços de vitrais variam do século XIV ao século XIX, e onde se misturam elementos maçónicos e rosacrucianos;
Esta sala foi pensada inicialmente para servir como Sala dos Embaixadores, cuja função seria a de acolher recepções oficiais. No entanto, a morte da rainha D. Maria II em 1853 diminuiu o número de obrigações de Estado de D. Fernando. O espaço foi posteriormente transformado em Sala de Bilhar, tendo sido integralmente remodelado a partir de 1865.
Mobiliário, luminárias, artes decorativas, tudo foi concebido em relação direta com a arquitetura. Os sofás com dossel adaptam-se às dimensões das paredes e os turcos-tocheiros foram colocados nos limites do espaço central e mais alto da sala. D. Fernando mandou colocar em três das janelas voltadas a poente parte da sua coleção de vitrais centro-europeus.
Em janeiro de 2014, ficou concluído o restauro do Salão Nobre do Palácio Nacional da Pena. O projeto contemplou a reabilitação geral das infraestruturas, a revisão do pavimento e o restauro dos revestimentos em madeira e estuque, dos lustres, dos vitrais e do mobiliário especialmente encomendado por D. Fernando, incluindo peças em reserva e porcelanas. Com informação histórica e o apoio de consultores, procurou-se reapresentar o Salão no seu estado original. A necessidade de intervenção no Salão Nobre do Palácio da Pena era premente, dadas as condições do espaço, nomeadamente o pavimento em mau estado, os vitrais e as porcelanas com fracas condições de conservação, os estuques deteriorados e a desaparecer, o mobiliário alterado relativamente à sua cor original e as infraestruturas ultrapassadas relativamente às necessidades atuais do Palácio.


My Image
My Image